domingo, 30 de junho de 2013

Heil FIFA!


"Se vivo fosse, hoje em dia, Adolf Hitler seria presidente da FIFA", diz o Doutor Apolinário, do Bairro Dias Macedo.

(Foto: Google)

Sem palavras...

video

No Brasil das Copas



Um breve papo entre os ambulantes Chico Baladeira e Toim Cassaco:

- Chico?
- Diz, Toim...
- Chico, comé que vamo ficar quando a Fifa tirar o time do Brasil?
- Tu diz, capar o gato daqui?
- Sim, quando as Copa acabar...
- E eu lá sei, macho... Não tem uma perguntinha mais fácil, não?

(Foto: Google)

Bar do Anísio

“... o Anísio era uma pessoa muito amiga da gente. Era aquele cara que dava opinião nas músicas: ‘essa eu gosto, essa eu não gosto, essa aqui, meu filho, você canta que vai ser sucesso’. Beira Mar foi uma delas.” Ednardo. 

O Bar do Anísio foi descoberto por Rodger Rogério, em meados dos anos 1960. O proprietário, Anísio, era um ascensorista do Edifício Diogo que, em um encontro casual com o cantor cearense, o convidou a conhecer o seu barzinho, recém aberto na Beira Mar, em Fortaleza. 

"Amanhecer no Bar do Anísio, em Fortaleza, era a 'gestação exaustiva de um trabalho que reunia as mesmas pessoas'. Então, todos começaram a sentir 'a neurose muito grande que vinha de uma descoberta: havia muita coisa a mostrar e a província não comportava ainda uma amostra do gênero'..." Tarik de Souza. 

 De ambiente simples e familiarmente simpático, o lugar ficou famoso por se tornar o ponto de encontro para as noitadas culturais dos talentosos artistas da cidade. 

''Quase tudo no movimento cultural, com repercussões até hoje, nasceu lá, no Bar do Anísio, na Beira-Mar.'' Augusto Pontes.

O Bar do Anísio, templo da boemia cearense, não escapou ao tempo e à especulação imobiliária. 

Anísio e Dona Augusta.

(Fotos: Google)

sábado, 29 de junho de 2013

Para a história

A foto do momento em que Silvio enfrentou os policiais foi capa do jornal americano The New York Times. 

Fotos para a história: Próximo a Arena Castelão, no dia do jogo Espanha x Itália, o cearense Sílvio Mota, juiz de direito, enfrentou o forte aparato policial nas manifestações em Fortaleza. 

"Aquilo foi um absurdo", disse o juiz que enfrentou policiais durante manifestação.

Sílvio Mota é coordenador da Associação de Juízes pela Democracia do Ceará e estava participando da manifestação como coordenador do Comitê Memória, Verdade e Justiça do Ceará. 

"Tenho 68 anos e limitações de locomoção, e estava sentado quando eu e minha esposa, também com 68 anos, fomos atingidos por artefatos de gás lacrimogêneo. Estávamos longe da barreira, com vários trabalhadores, professores universitários, profissionais da saúde, e até militantes das Pastorais da Igreja Católica", explica. 

A filha de Silvio, Natália Mota, publicou em sua página no Facebook uma homenagem ao pai pelo seu feito na manifestação: "Pai, muito orgulho hoje e sempre! Obrigada pelo exemplo! Hoje o Brasil e o mundo entenderam o que significa "não fugir à luta!!!". 

Silvio Mota contou que foi ao encontro dos policiais repetindo a frase: "sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor", o que gerou descontentamento aos policias.

(Fotos: Paulo Whitaker/Reuters, Evilázio Bezerra/O Povo e Valber Firmino)

Chefe Frieira

Deu no rádio: “Atenção! Acaba de nos chegar a informação que atende pela alcunha de Frieira, o novo chefe da favela do Oitão Preto. Segundo moradores do lugar, Frieira lá chegou após ser enxotado do Bairro Mata Galinha. Com acentuada feição indígena, o falso magro Chefe Frieira, que mal fala a língua portuguesa, tem se mostrado agressivo, arrogante, ignorante, periculoso e todo poderoso! Dizem os populares...”

Retrato falado, meramente ilustrativo. 

Sei não, parece até trote essa notícia. Se for, é brincadeira de muito mau gosto!

Dobradiça

A dobradiça é um aparelho mecânico que une dois objetos, possibilitando a articulação entre eles. 


Contendo duas peças, cada uma delas fixa a um objeto, ligadas por um eixo, que possibilita a articulação, as dobradiças são fabricadas em metal e plástico.

(Foto: Revista Playboy)

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Presos políticos

Parte dos presos políticos do Instituto Penal Paulo Sarasate - IPPS, no Ceará, em 1976.

Da esquerda pra direita: José Sales, José Ferreira, Gondim Neto, Fabiani Cunha, José Jerônimo, Wiliam Montenegro, Mário Albuquerque e Valdemar Menezes.

(Foto: Acervo Mário Albuquerque)

Apagão


Hoje em dia, a crise do apagão não se resume apenas ao fornecimento e distribuição de energia elétrica. 

Comumente, "apagão" é um termo que designa interrupções ou falta de energia elétrica frequentes, como blecautes (do inglês blackout) de maior duração. Atualmente, o termo ganhou uma grande popularidade, acabando por denotar toda crise energética, ao invés de apenas os eventuais cortes forçados. 

(Foto: Google)

quinta-feira, 27 de junho de 2013

FIFA

A turma da FIFA.

Como é que é?! Quer dizer que a FIFA toma a grana que quer, deita e rola com seus estapafúrdios quereres e ainda se diz contrariada com o governo brasileiro?!

Ai do Brasil, se não for o despertar do seu povo!

(Foto: EFE/Antonio Lacerda)

Presos políticos

Parte dos presos políticos do Instituto Penal Paulo Sarasate - IPPS, no Ceará, em 1974.

Da esquerda pra direita. Em pé: (?), Gondim Neto, José Jerônimo, José Genoíno, José Ferreira, (?) e Oswald Barroso. Agachados: Wiliam Montenegro, (?), Fabiani Cunha, Waldemar Menezes e Mário Albuquerque.

(Foto: Acervo Mário Albuquerque)

Passar o ferro


O ferro de passar, ou ferro de engomar, é utilizado para passar tecidos do vestuário, de cama, mesa e banho, comumente, alisando-os através do seu aquecimento.


Pronta para passar o ferro.


Há muito tempo, esse aquecimento era obtido graças à queima de óleo, carvão ou gasolina. Hoje em dia, esse aquecimento é produzido por meio de energia elétrica. 

(Foto: Google)

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Presos políticos

Parte dos presos políticos do Instituto Penal Paulo Sarasate - IPPS, no Ceará, em 1973.

Da esquerda pra direita. Em cima: Swami Cunha, Célio Albuquerque, José Jerônimo, Gondim Neto e José Ferreira. Embaixo: Manoel Domingos, Valmir Arraes, Rogério Lustosa, José Sales e Wiliam Montenegro.

(Foto: Acervo Mário Albuquerque)

AIC

video

AIC - Agência Internacional de Cearenses descoberta em novela da Globo.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Presos políticos

No Instituto Penal Paulo Sarasate - IPPS, no Ceará, em 1973, parte dos presos políticos, dos quais, seis integrantes da ALN, dois do PCdoB e um do PCBR.

Da esquerda pra direita: Gilberto Telmo, Rogério Lustosa, Célio Albuquerque, Gondim Neto, José Sales, Valmir Arraes, José Bento, Swami Cunha e Wiliam Montenegro.

(Foto: Acervo Mário Albuquerque)

Índios

Ao longo dos tempos, os índios brasileiros absorveram diversas práticas dos ditos civilizados e, atualmente, vivem com valores que não pertencem à sua cultura.


Falando neles, não sei não, mas esse índio desta foto eu conheço de algum lugar...

(Foto: Google)

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Presos políticos

No campo de futebol do Instituto Penal Paulo Sarasate - IPPS, no Ceará, era onde os presos políticos dos dois pavilhões se encontravam, em 1977.

Da esquerda para direita. Em pé: Fernando Macambira, Valdemar Menezes, Mário Albuquerque, AutoFilho e JoséSales. Agachados: Benedito Marques, Carlos Alberto, Anário Batista, JoséFerreira, Jonas Daniel e Casteliano.

(Foto: Acervo Mário Albuquerque)

Esmola


Sendo uma pequena quantia de dinheiro dada a um pedinte, por caridade, a esmola é considerada por várias religiões um bom ato feito aos necessitados. Pode significar também concessão, graça ou favor. 


Nas religiões abraâmicas, esmolas são dadas para beneficiar os pobres. No budismo, esmolas são dadas por leigos para monges e freiras para conseguir méritos e bênçãos e assegurar a continuidade monástica. Para a Igreja Católica, é um dos três atos de caridade, igualando-se à fé e oração. Também é considerada como um ato de penitência, a ser praticado sobretudo em alguns tempos, como Quaresma e Advento. É um testemunho de caridade fraterna e uma prática de justiça que agrada a Deus.

De profunda sabedoria, São Roberto Belarmino, o maior polemista da história da Igreja, cita cinco proveitos da esmola:

1. São uma satisfação por pecados cometidos;
2. Acumulam méritos para a vida eterna;
3. Trazem o perdão dos pecados;
4. Aumentam a confiança em Deus;
5. Inspira os pobres a rezarem por seus benfeitores.

Contudo, muitos julgam que dar esmolas pode levar a preguiça e exploração de menores, sobretudo quando dadas livremente nas ruas.