quinta-feira, 30 de abril de 2015

Deu no rádio


Deu no rádio: “Pra renovar a carteira de habilitação, solicitaram de Adoniran Eustáquio, do Bairro Pirambu, que ele levasse a velha. O obediente motorista estranhou, mas no dia seguinte retornou ao Detran, com Dona Maria Aparecida, sua mãe, de 84 anos de idade.”

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Coisas do sertão

Gonzaga e Fagner.

Se o beato já dizia que “o sertão vai virar mar e o mar virar sertão”, então, Raimundo pega a sanfona e Luiz o violão.

(Foto: Acervo Raimundo Fagner)

Feliciano


Dizem que na época de adolescente Valter era integrante de uma turma denominada Depra: Departamento Esportivo da Putaria da Raça Alcoólica. Chiquinho, um pouco mais menino, era da Deprinha: Departamento Esportivo da Putaria Inconsciente Não Havendo Álcool. Os dois eram verdadeiros líderes. Aventuravam-se e desbravavam o Campo do América, em busca de bebida e sinuca, numa desenvoltura de fazer inveja a qualquer Indiana Jones, buscando o templo da perdição. Garimpavam, ainda, os prazeres das meninas da mais antiga das profissões e das domésticas. 

Existia, porém, Feliciano, que trabalhava na cozinha de uma casa próxima a de Valtim. Não era conhecido como homossexual, pois naquele tempo não se usava corriqueiramente essa denominação. Era veado mesmo. Veado assumido. E admirava o gaiato Valtim que, muito espirituoso, dava uma corda danada no bom Feliciano:
- Fiiiu-fiiiu! Assobiava escondido Valter.
- Já sei, é o galinha do Val-tim! Sempre respondia.

E, assim, mais uma graça fazia o menino chefe da Depra. Certo dia, ao ver Valtim passar, Feliciano o chamou:
- Ei, Valtim, fala mais não, é?
- E as cocadas, menina?
- Basta um coco grande ralado, 3 ovos e meio quilo de açúcar. É só bater as claras em neve, depois bater as gemas misturando com o açúcar. Coloca o coco. Passa bastante margarina no pirex e leva ao forno. Se quiser põe queijo ralado na mistura. Tá bom, guloso?
- Adoro cocada.
- Mas, Valtim, querido, nem te conto...
- Que foi Feli?
- Menino, ontem conversei horas com a Tatiana...
- Tatiana? É aquela amiga da Muda do Escorrega?
- Não, menino, é aquela amiga da Milonga, que agora tá trabalhando na casa do Manelzinho, sabe?
- E quem trabalha lá não é uma tal de Bacorinha?
- Bom, aquela faz é tempo que saiu de lá. Engalou.
- Não me lembro direito dela...
- Mas é muito boni-t-o-tó! Lembra, sim! Logo tu, que ia até morrendo dum choque com ela na casinha do motor, lá no prédio dela.
- Conversa, macho, onde?
- Macho, é?! Ai, quer arengar, né?! Pois nem ligo. Foi lá no prédio dela...
- É, foi mais uma gaiatice de mau gosto do Chico.
- A Tatiana é aquela moreninha que dançava no Patinação Clube e agora tá andando lá pelo Restaurante Sereia.
- E a Toinha Gonorreia agora virou Tatiana?
- Pois não é?!
- Sei demais quem é, e daí?
- Ora, se sabe. Pois é, aliás, ela me contou que saiu com um amigo teu. Eu acho que não vou contar...
- Contar o quê? Conta, mulher!
- Um comentário que ela fez dele...
- Conta logo, porra! Com quem foi?!
- Vixe, que menino violento... Tá bem, já que insistem eu conto, mas não digo o nome. A Tatiana me contou que a piroca dele é igualzinha a um amendoim... Confidenciou baixando o tom de voz.
- Miúda?
- E salgadinha!

terça-feira, 28 de abril de 2015

Pescaria no Araguaia


Conta-nos Sebastião Belmino. 

“O Cachimbão disse certa feita que pescou um peixe muito grande lá no Araguaia.

- O bicho tinha um oião e a distancia de um oi pro outro era quase cinco palmo!

Aí, Zé de Binga disse: 

- O senhor pescou num foi um jipe 51, não?!”

segunda-feira, 27 de abril de 2015

"Passei no vestibular!"


A alegria na rua Melquíades Pinto era grande. Motivo: o jovem Valtinho havia passado no vestibular! Tinha que comemorar. Comemorar não, bebemorar! No propósito de dividir a felicidade pelo êxito da sua aprovação, lembrou-se logo dos amigos. Pegou o telefone e ligou para o mais próximo:

- Alô, de onde fala?
- É da casa do Doutor Aragão.
- Quem fala?
- É a Stela. Respondeu a empregada da casa.
- Stelinha, meu amor, é o Valtinho de Açúcar. Chama o Chiquinho, por favor?
- Vou ver se ele acordou...
- Vá e acorde aquele vagabundo!
- Vixe... Rindo. 
- E diga que quem mandou foi eu!

Esperou um pouco, pois Chiquinho encontrava-se repousando em berço esplêndido, até que percebeu alguém do outro lado da linha e foi logo dando a notícia:

- Rala bucho, Maricota venha cá, o Croinha entrou na área tome bola Ceará! Cantarolando.
- Valter?
- Cabo, adivinha o que aconteceu?!
- A Rita Cabelão abortou! Rita Cabelão era uma famosa e generosa doméstica da rua, alegria da rapaziada.
- Frescura, pooorra, vai dar! Tô falando sério. Teu amigo aqui vai ser advogado. Passei no vestibular!
- Que ótimo, Nego, parabéns.
- Vamos comemorar, porra!
- Só se for agora! Tossindo.
- Cabo, vem aqui pro quartel, aqui pra casa! Agora! Aproveita e traz um tubo de rum e uma garrafa de Coca-Cola família.
- Égua, só?! Em tom de ironia.
- É, gelo aqui tem de sobra!

domingo, 26 de abril de 2015

Bar Noite e Dia


(Foto: Google)

Fim de farra no Estoril


Conta-nos Sebastião Belmino. 

“Ponhonhon, Audifax, eu e Carlos Paiva, já quase quinze pra cor de rosa, no Estoril, pedimos quatro vodcas. Baleia (o garçom) disse que iria embora, pois o dia já ia chegar. Depois de três saideiras para cada, pedimos a conta. O baleia só cobrou a Mirinda. Perguntamos se não ia cobrar as doses e o Baleia falou:

- Botei foi água com Mirinda... Tudo bebo e eu sei que é vale... Vomo simbora...”

Causa mortis


Surpreso e temeroso por ter encontrado um rato morto na despensa de sua casa, o controlado Paulo recolheu o cadáver e o levou para ser examinado no Centro de Controle de Zoonoses, da Secretaria de Saúde da Prefeitura.

Realizada a autópsia, constatou-se a causa mortis do roedor: Inanição!

sábado, 25 de abril de 2015

Katiely Kathissumi

A tímida Katiely Kathissumi, em ensaio fotográfico inédito no Complexo do Alemão.

A modelo baiana Katiely Kathissumi, conhecida como a Garota Dourada, ficou famosa ao ser eleita o 4º bumbum mais bonito do Brasil.

(Foto: Divulgação)

Grande vendedor


Lá em Sobral tem um vendedor que é o cão de danado. Uma vez ele bateu a porta da casa da Dona Liziane.

- Bom dia, dá licença?!
- Bom dia, pois não...
- Minha senhora, tenho linhas, agulhas, alfinetes, presilhas, zíperes, grampos, pentes, escovas...
- Não preciso de nada, não, moço. Eu já tenho isso tudo!
- Então, que tal comprar esse livrinho de orações para agradecer a Nosso Senhor por não lhe faltar nada?!

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Pizza


Adicionando pizza, o Caio resolveu ampliar o cardápio do Cantinho do Frango. O primeiro a fazer pedido da novidade foi o Neo Pinel que, ao ser servido pelo garçom Zezinho, reclamou: 

- Ei cara, e o orégano? 

E o desconfiado garçom, balançando a cabeça, respondeu: 

- Aí dentro, Neo, aí dentro!!!

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Programa


No Rio, um conhecido político foi farrear num lugar muito luxuoso e conheceu uma louraça que o convidou a conhecer sua cobertura na Vieira Souto. 

Ao sair, ela chamou o motorista e foram numa limusine branca até o apartamento. De manhã, o político perguntou o preço da festa: 

- 20 reais! Respondeu a beldade.
- Mas, você só cobra 20 reais por programa?
- É que eu não vivo de transar. Eu faço filme pornô, quer ver o seu?

Espaço Estação

quarta-feira, 22 de abril de 2015

No confessionário


Bem que o Dalton poderia ter contado essa. Padre Mota, de Mossoró, estava no confessionário, quando uma penitente lhe confiou:

- Padre, meu grande pecado é o orgulho. 

O vigário, curioso, perguntou: 

- Minha filha, você é rica? 
- Não, senhor. 
- Você é bonita, elegante, charmosa? 
- Não, senhor. 
- Você é inteligente, tem cultura? 
- Não, senhor. 
- Me diga uma coisa, sua família é muito importante? 
- Não, senhor. 

E Padre Mota, sincero e objetivo: 

- Então, minha filha, você não é orgulhosa. Você é muito é da besta!

Sérvulo

terça-feira, 21 de abril de 2015

Cicuta

Sócrates ingere cicuta, gravura de 1907.

Segundo o professor Carlinhos Analfabético, "a cicuta é uma planta altamente tóxica achada na Europa e África do Sul. Foi um veneno popular entre os gregos antigos, que a usavam para matar seus prisioneiros. Para um adulto, a ingestão de 100 mg de cicuta, quer dizer, 8 folhas da planta, é fatal. A morte vem na forma de paralisia, a mente fica em alerta, mas o corpo não responde e, eventualmente, o sistema respiratório é desligado. O envenenamento por cicuta mais famoso foi o do filósofo grego Sócrates. Condenado à morte em 399 a.C., ele recebeu uma infusão muito concentrada de cicuta".

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Coelhos exóticos


Após assistir no programa de televisão da Sabrina Sato, na Record, um veterinário mostrando coelhos exóticos e, de quebra, ensinando a maneira correta de cuidá-los, o empresário João Bosco Maia Martins resolveu investir na criação desses animais.

Segundo Bosco, é difícil alguém não se encantar com esses leporídeos que, além de serem companhias atrativas, quando bem tratados, podem viver até dez anos.

“Coelhos são animais dóceis e inteligentes, se apegam facilmente aos donos, não fazem barulho e não exigem muito espaço para viver. Seu custeio é fácil e barato! Estou até oportunizando a um grande amigo meu, empresário do ramo de bar e entretenimento, para ser meu sócio em um criatório de coelhos exóticos. Cogito em investir num espaço gradeado que ele já possui e encontra-se disponível”, concluiu Bosco.

(Foto: Google)

domingo, 19 de abril de 2015

Crosswalks


De autoria do artista venezuelano Carlos Cruz-Díez, esta obra que consta da série “Crosswalks of Additive Colour”, foi realizada em Fortaleza, quando da I Exposição Internacional de Esculturas Efêmeras, em 1986. 

Assim como Victor Vasarely, Julio Le Parc, Antonio Assis, Perez-Flores, Francisco Sobrino, Jorge Pereira e Dolores Casares, Cruz-Díez é um dos grandes nomes da arte cinética.

(Foto: Carlos Cruz-Díez)

Biotônico Fontoura


O Biotônico Fontoura, um fortificante e antianêmico, criado em 1910 pelo farmacêutico brasileiro Cândido Fontoura, é um dos medicamentos mais antigos em circulação no Brasil.

(Imagem: Google)

sábado, 18 de abril de 2015

Pilules Orientales


Esta era a propaganda das Pilules Orientales, que valorizavam a beleza dos seios das mulheres em 1919.

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Pomada Minancora


Presente no cotidiano dos brasileiros há mais de 90 anos, a Pomada Minancora passa de geração para geração sem modificar sua fórmula, desde 1915. Quer dizer, ao longo desses anos, ela passou apenas por uma mudança, em 1992, quando a embalagem de metal foi substituída pela de plástico. 

A Pomada Minancora é um medicamento antisséptico, adstringente e cicatrizante que tem como finalidade a prevenção e o tratamento das doenças da pele. É indicada para o tratamento de espinhas, frieiras e escaras. Ainda, é usada no tratamento de picadas de insetos, urticárias e pequenos ferimentos superficiais, como, por exemplo, as lesões provocadas ao barbear-se. A Pomada Minancora também previne o odor desagradável das axilas e dos pés, além de evitar o ressecamento da pele.

Ah se eu fosse presidente...

Fagner e Sidney.

No Rio de Janeiro, em noite de autógrafos do "Ah se eu fosse presidente...", no Espaço Cariocando, no Catete, o primeiro exemplar que o autor Sidney Rezende autografou foi para Raimundo Fagner.

Fagner participou do livro respondendo em depoimento o que faria se presidente fosse.

Jornalista, Sidney Rezende é diretor do SRZD, apresentador do Brasil TV, da Rede Globo, e âncora de telejornais da GloboNews. Foi um dos fundadores da CBN.

(Foto: Acervo Raimundo Fagner)

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Parece que foi ontem

Meados dos anos 1970. Da esquerda pra direita: Batista Sena, Bete Dias Bezerra, Ricardo Bezerra, Petrúcio Maia e Fausto Nilo. 

(Foto: FB)

Léguas tiranas


Na foto, calçado com suas brancas botas, Tonico Aragão interrompe a travessia do Riacho Madeira e mira a imensidão sem fim das léguas tiranas que medem a Fazenda Marrecas.

Sobre botas, observamos que as de borracha cano longo Sete Léguas, sem forro, protegem os pés do usuário em trabalhos em locais úmidos, lamacentos e encharcados.

(Foto: Acervo Tonico Aragão)

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Desenhando


Desenhando
(Totonho Laprovitera)

Desenho seus traços
na minha imaginação
pra depois guardá-los
no meu coração

Wilson Neto

"Guardar, vigiar, observar", por Wilson Neto. 

Wilson Neto é um artista que costuma retratar as suas vivências em diversas expressões artísticas. 

Eu acompanho o seu itinerário desde o seu principiar e afirmo que ele é um dos talentos importantes na afirmação da excelência da qualidade das nossas artes.

terça-feira, 14 de abril de 2015

Movimento estudantil


Embarque Trem da Liberdade foi uma chapa formada em 1986 para disputar a eleição do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Sobre o assunto, Inácio Carvalho comenta: “Em 1986 integrei a chapa ‘Embarque no Trem da Liberdade’ para o Diretório Central dos Estudantes da UFC. Tentávamos a quarta vitória seguida da corrente Viração, aliada a outras forças que atuavam no movimento estudantil, mas não tivemos mais um sucesso. Detalhe interessante é que integravam a chapa o ex-governador Cid Gomes, como vice-presidente; o designer de joias, Cláudio Quinderé; o atualmente juiz do TRE, Cid Marconi; o ex-secretário de estado, Roberto Matoso, já falecido, dentre outros. Isto mostra a importância do M.E. na formação política dos que nele militam”.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Fortaleza, 289 anos


Fortaleza, amante
(Totonho Laprovitera)

As ruas descalças contam mil histórias
da menina, mulher, dourada de sonhos
Da pureza da calma de um grande amor
à natureza da alma de um pescador

Traçadas as praias pela beira do mar,
em desenho pintado pelo verde das águas,
são beijos de língua com gosto de sal,
pecados, vontades, razões de viver

Sopra a brisa com cheiro do amar,
embalando os corpos a navegar
Tem fachos de sol o calor dos desejos
dos namorados banhados de luar

O brilho no olhar da luz das estrelas
é clarão de farol que guia a certeza
e norteia a beleza da delicadeza,
para amante ser minha a Fortaleza!

(Foto: Totonho Laprovitera)