domingo, 26 de abril de 2015

Fim de farra no Estoril


Conta-nos Sebastião Belmino. 

“Ponhonhon, Audifax, eu e Carlos Paiva, já quase quinze pra cor de rosa, no Estoril, pedimos quatro vodcas. Baleia (o garçom) disse que iria embora, pois o dia já ia chegar. Depois de três saideiras para cada, pedimos a conta. O baleia só cobrou a Mirinda. Perguntamos se não ia cobrar as doses e o Baleia falou:

- Botei foi água com Mirinda... Tudo bebo e eu sei que é vale... Vomo simbora...”

Nenhum comentário:

Postar um comentário