sábado, 5 de outubro de 2013

Jocelyn Brasil

Filho de Deolindo Barreto - “um mártir da liberdade de imprensa no começo do século no Nordeste”, como o definia Lustosa da Costa -, o sobralense Jocelyn Barreto Brasil Lima (1908-1999), popularmente conhecido como Jocelyn Brasil ou como Pedro Zamora (pseudônimo literário), foi um jornalista, escritor e coronel-aviador da Força Aérea Brasileira, de onde pediu reserva em 1952, como brigadeiro. 

Jocelyn Brasil, o Pedro Zamora.

Comunista convicto, entre os livros que escreveu, destacam-se: Marxismo: Varinha de Condão; O Mapa da Mina (a luta pelo petróleo); Você acha que entende de futebol? Eu também; Andanças e Lembranças (memórias); Memorial de um Cearense Enjeitado; Entre Letras e Baionetas - a trajetória de Raimundo Jinkings, além de outros. Em jornais e revistas publicou muitos trabalhos de crítica política e social. Os artigos esportivos ele assinava como Pedro Zamora.

2 comentários:

  1. ESTE MEU TIO FOI UM HOMEM FORA DE SÉRIE. BRASILEIRO,COMUNISTA, SEMPRE QUIS VER UM BRASIL MELHOR. Flamenguista Fanático,Jornalista também Esportivo do Jornal dos Esportes viveu uma boa parte de Sua VIDA no Bairro Proletário de Bangu onde deixou grandes Recordações. Partiu deixando-nos muita saudade!

    ResponderExcluir
  2. Ele era pai do compositor e músico Cláudio Barreto, líder do grupo O Espírito da Coisa, que ficou conhecido entre 1985 e 1986 com a música "Ligeiramente Grávida". Cláudio morreu em dezembro de 1986, em Resende (RJ), assassinado sob circunstâncias até hoje não esclarecidas. Tanto a família quanto os amigos suspeitavam na época de crime passional.

    ResponderExcluir