segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Cláudio Roberto de Abreu Pereira

Se autoridade eu fosse - o que estou à leguas de ser -, seguramente, eu nominaria algum importante equipamento cultural de Fortaleza com o nome de Cláudio Pereira.

Segundo o cineasta Francis Vale, Pereira .

Pois é, pra quem não sabe, Pereira não é apenas uma página do precioso livro do nosso patrimônio histórico cultural imaterial. É um primoroso capítulo! Como disse o professor Gilmar de Carvalho, "O grande legado do Cláudio foi a agitação, condição que ele levou às últimas consequências de estimular as pessoas e fazer com que elas criassem e interferissem no marasmo da cidade. Desde o final dos anos 80, esteve presente em quase todos os movimentos culturais...".

2 comentários:

  1. Totalmente apoiado! Claudio Pereira foi uma das maiores figuras da cultura cearense no seculo XX. Conheci essa figura em 1967 quando eu era "foca" do jornal Correio do Ceara e ficava a noite trabalhando na revisao. Quando o jornal fechava la pelas 2 da madruga, eu ia caminhando ali pela rua Sen. Pompeu ate a DSuque de Caxias, onde existiam dois bares que reuniam a esquerda local. Pro lado da Gen Sampaio, o Balao Vermelho, onde se reunia a esquerda tradicional e pro lado da Barao do Rio Branco o bar Nevaska, onde se reunia a chamada esquerda festiva liderada na epoca por Claudio Pereira. Ali varavamos a madrugada ate o sol nascer. Ali Foi fundado por ele o grupo Capela Sistina, sua primeira incursao na area. Em 69 me casei e abandonei a boemia, logo apos Claudio Sofreu o fatidico acidente que o deixou para o resto da vida em cadeira de rodas. Mudei pra Bahia em 70 e poucos e nunca mais vi meu amigo Claudio, ate que em 2008 tive que ir a Fortaleza enterrar meu pai e apos o enterro fui ate o Florida bar que era o lugar onde ele sempre frequentou e onde queria que fossem jogadas suas cinzas. Nao foi cremado, nao havia cinzas, mas fui passar essa noite la no Florida em homenagem. E foi la que meio que por acaso, encontrei novamente e pela ultima vez meu velho amigo. Carregado pelo seu enfermeiro e colocado na cabeceira da mesa, que foi crescendo e dentro de pouco tempo reunia nao sei quantas pessoas. Esse era Claudio Pereira. Um agregador. Proponho o bairro do Mucuripe para receber o nome desse grande agitador cultural e Heroi da cultura cearense.

    ResponderExcluir
  2. eu brandão tive o privilegio de faze parte da vida deste grande homem que muitas coisas mim ensinou, eu trabalhei como motorista por muito tempo a onde tive o prazer de compartilhar ao seu lado grandes momentos ele para mim não foi somente um patrão mais sim um pai. Grandes saudades, saudades de voçe pererinha.

    ResponderExcluir