terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Epistemologia da complexidade

Dizendo-se a mais gostosa e safada do pedaço, a jovem Emily Sharon passa o dia dançando de sainha ao som do funk pesado. 

Emily Sharon, do Bairro Mata Galinha, em Fortaleza.

Mas, "por não gostar de chamar atenção", como ela mesmo conta, Emily quer mudar de vida e está à procura de um emprego para se ocupar e custear seus estudos em epistemologia da complexidade, um ramo da filosofia da ciência inaugurado no início dos anos 1970.

(Foto: Google)

Nenhum comentário:

Postar um comentário