quinta-feira, 30 de junho de 2011

Almoço da Turma do Cangapé



Para surpresa de todos, o Guto sentou ao piano e começou a tocar a Sinfonia nº 9 em Ré Menor, Op.125, de Ludwig van Beethoven. A plateia delirava:

- Acunha, Gutinho!

Aí, de improviso, ele passou a tocar uma música do cancioneiro popular brasileiro. A Vivi, de pronto, identificou a canção:

- É Não tem jeito que dê jeito, de Raimundo Soldado!

Aí, não segurei a vontade de cantar e mandei ver! Soltei a voz, com a Landinha me soprando a letra de cor e salteado!

Depois, o Guto tocou foi tudo! O restaurante estava lotado e ninguém deixava a gente parar. Resolvemos, então, apresentar parte do inacabado e belíssimo Concerto para Del'Alma – O canto da sereia, de nossa autoria. Daí, não sei se era por estarmos numa churrascaria, que o jovem e talentoso Adjafre, pianista da casa, disse:

- Daqui por diante, o que eu tocar é "bife"!

Para comemorar, no pátio do estacionamento do restaurante, as meninas ensaiaram novos passos de cangapé, num balé de fazer inveja a cabocla América, dançarina que inspirou o escritor José de Alencar na construção de sua personagem Iracema, aquela virgem dos lábios de mel. 

(Foto: Ximenes)

2 comentários:

  1. Acunha!
    Ô fuleiragem (é assim que se escreve?), Totonho...

    Wilkie.

    ResponderExcluir