segunda-feira, 28 de maio de 2012

Madre Tereza de Calcutá

Madre Tereza de Calcutá.

Agnes Gonxha Bojaxhiu Skopje (1910-1997), conhecida mundialmente como Madre Teresa de Calcutá, foi uma missionária católica albanesa, nascida na República da Macedônia, naturalizada indiana e beatificada pela Igreja Católica em 2003.            

Pois bem, a história a seguir eu ouvi do filósofo Mário Sérgio Cortella, numa recente palestra proferida na Escola de Marketing Industrial, em São Paulo.

Fundadora da Ordem das Missionárias da Caridade, que oferece assistência à pobres, cegos, leprosos, aleijados e moribundos, o trabalho de Madre Tereza, apesar dos muitos desafios enfrentados, expandiu-se além de Calcutá.

Certa vez, um argentário banqueiro foi visitar a casa onde Madre Tereza cuidava dos enfermos e ficou observando a dedicação, o cuidado e o carinho dela para com todos. Depois de algum tempo, ele aproximou-se de Madre Tereza, que fazia um curativo em um homem muito doente, e disse:

- Irmã, eu não faria isso por dinheiro nenhum do mundo!

Ela olhou para ele, sorriu em silêncio, e falou baixinho:

- Nem eu, meu filho.

Em 1979 Madre Tereza, que nos deu um dos mais belos exemplos de bondade e de amor ao próximo, recebeu o Prêmio Nobel da Paz.

Um comentário:

  1. Sou Batista, e todo cristão deveria reverenciar Madre Teresa, pois ela não foi só de Calcutá e sim de todo o mundo, quanto mais leio sobre a Madre, menos me sinto um verdadeiro cristão.

    ResponderExcluir